Newsletter Indique
ÁREA DO CLIENTE

Login:

Senha:

Esqueci a senha
Utilitários

RECEITA NOTIFICA AUTÔNOMOS POR SUSPEITA DE SONEGAÇÃO


A Receita Federal começou a notificar profissionais liberais e autônomos que declararam rendimentos do trabalho recebidos de outras pessoas físicas, mas não recolheram a contribuição previdenciária sobre os valores. De acordo com o fisco, desde a segunda-feira, 4/12, estão sendo enviadas 74.442 cartas a contribuintes de todo o país, sendo 21.485 apenas no Estado de São Paulo.
Chamada de "Operações Autônomos", a ação tem como objetivo alertar os contribuintes, que poderão recolher os valores devidos espontaneamente, sem multas, até 31 de janeiro de 2018.
A partir de fevereiro, porém, a Receita começará a autuar quem não pagar o tributo, que, dessa forma, serão multados em 75% a 225% sobre o valor devido. "Além disso, o contribuinte estará sujeito a representação ao Ministério Público Federal para verificação de eventuais crimes contra a ordem tributária", reforça o órgão, em nota.
As contribuições são referentes aos anos de 2013, 2014 e 2015. A Receita tem indício que, nesse período, foram sonegados R$ 841,3 milhões. Quase 30% desse valor se refere aos contribuintes de São Paulo.
O foco da operação são contribuintes autônomos como médicos, dentistas, psicólogos, pintores, eletricistas e outros. Esses profissionais têm que pagar 20% sobre o rendimento como contribuição previdenciária
Fonte: Diário do Comércio

« Voltar

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MOTIVOS PARA DECLARAR IMPOSTO DE RENDA...

MEI DÁ DIREITO A SALÁRIO-MATERNIDADE...

Receita aumenta fiscalização nas contas dos brasileiros e divide ...

STF suspende cobrança do diferencial de alíquota do ICMS...

DECLARAÇAO DE IMPOSTO DE RENDA PESSOA FISICA - 2016...

É verdade que a lei da licença maternidade de 10 meses foi aprov...

DECLARAÇÃO AMPLIA INFORMAÇÕES PARA CRUZAMENTO DE DADOS FISCAIS...

MEIs JÁ PODEM FAZER A DECLARAÇÃO ANUAL À RECEITA FEDERAL...

Operação Amigo Oculto: Fazenda De Santa Catarina...

ALERTA: FISCO IRÁ CRUZAR INFORMAÇÕES DE BANCOS COM O IMPOSTO DE R...