Newsletter Indique
ÁREA DO CLIENTE

Login:

Senha:

Esqueci a senha
Utilitários

Como fazer da Contabilidade uma ferramenta de gestão de negócios


Como fazer da Contabilidade uma ferramenta de gestão de negócios

Dica do Empreendedor do blog "Diário do Queijo":

Logo quando compramos a Laticínios Pomerode, em agosto, publicamos aqui no Diário do Queijo uma lista com alguns pontos essenciais para trabalhar nos primeiros meses de administração da empresa.
Os quatro primeiros itens eram voltados para a Contabilidade, palavrinha que assusta vários novatos no mundo dos negócios e, em muitos casos, é menosprezada ou tratada como simples obrigação para quem empreende.

Contabilidade é algo que vai muito além do fluxo de caixa de uma empresa. Trata-se, na verdade, de uma ferramenta de gestão importantíssima. É a ciência que revela como andam seus negócios, se eles vão bem ou mal. É o placar do jogo. Ou, como dizia o grande investidor Warren Buffet, é a “verdadeira língua dos negócios”.

A Contabilidade vai mostrar quanto você vendeu, quanto custa produzir seu produto, quanto você paga de impostos, quanto custa a sua administração, auxiliar no controle de estoques, e, assim, revelar se o seu empreendimento é lucrativo ou não.
Por isso, é importante contratar um bom escritório, que possa auxiliar na montagem de uma estrutura contábil que permita analisar as particularidades do seu negócio. Procure um contador que não apenas cumpra as obrigações, como emissão de guias de impostos, folha de pagamento ou relatórios exigidos pelos órgãos públicos. Tente achar um escritório que vá além disso, que auxilie na análise dos seus resultados e na condução do seu negócio.

Indicadores

Aí, você pode definir indicadores de performance - há uma série deles em livros e na Internet - que serão extraídos da sua Contabilidade. O mais óbvio e conhecido é o lucro líquido. No ramo de bares e restaurantes como o The Basement, para dar um exemplo, podemos citar o CMV (Custo das Mercadorias Vendidas), que não deve ser superior a 30% da receita bruta ou o Prime Cost (CMV + Custo Mão de Obra, ou CMO), que não deve ser superior a 65% da receita bruta. Outro indicador muito utilizado hoje é o EBITDA, que aponta se o seu negócio gera caixa ou não.

Falando em caixa, muitas pessoas confundem Contabilidade com fluxo de caixa e acabam analisando somente se sobrou dinheiro ou se faltou a cada mês. O fluxo de caixa é uma ferramenta importante, mas pode mascarar alguns problemas do negócio. Por exemplo, você pode em algum momento ter uma sobra de caixa, mas pode não ser suficiente para, no final do ano, pagar o 13º salário ou as férias dos seus funcionários.

Na Laticínios Pomerode, concluímos o trabalho de reestruturação contábil e já estamos enxergando o resultado do negócio e o que precisamos trabalhar para melhorar nosso desempenho. Mas ainda estamos no processo de conhecimento da operação e trabalhando nos indicadores que iremos utilizar para nortear o negócio e entendermos se estamos no caminho certo.

Fonte: http://www.diariodoqueijo.com.br/post/69091749326/dica-do-empreendedor-como-fazer-da-contabilidade-uma

« Voltar

ÚLTIMOS ARTIGOS

5 TEMAS PARA TIRAR DO PAPEL E SE TORNAR UM EMPREENDEDOR DE ALTO I...

Cuidados com uso de redes sociais...

OS PERIGOS DE SE CONTRATAR UM FALSO CONTADOR...

MARKETING DIGITAL: CINCO ESTRATÉGIAS PARA AUMENTAR OS RESULTADOS ...

IRPF 2017| 10 DICAS PARA SAIR DAS GARRAS DO LEÃO...

SIMPLES NACIONAL – LOCAÇÃO DE BENS IMÓVEIS PRÓPRIOS...

MOTIVOS CAMPEÕES EM RECLAMAÇÕES TRABALHISTAS...

6 TÁTICAS INFALÍVEIS PARA FIDELIZAR CLIENTES...

TÉRMINO DO CONTRATO DE EXPERIÊNCIA...

COMO O LÍDER DEVE LIDAR COM A DEMISSÃO DO SEU MELHOR FUNCIONÁRIO?...